Para evitar um quadro de suicídio é preciso ter atenção aos sinais

Para evitar um quadro de suicídio é preciso ter atenção aos sinais

image

Geralmente, o suicídio acontece em casos em que há uma série de fatores que influenciaram tal ação tão drástica. Todos nós passamos por verdadeiras provações em nosso dia a dia, porém, para a pessoa que tem ideação suicida, esses desafios são mais densos e dolorosos. Para os familiares e amigos, é preciso prestar atenção nos detalhes para conseguir intervir e prestar apoio emocional. 
 
VEJA TAMBÉM:
O suicídio pode ser entendido em três fases: a ideação suicida, a tentativa de suicídio e a consumação do ato. A pessoa que está nessa situação, com pensamentos autodestrutivos e vivendo essa angústia emocional, não consegue, na maioria das vezes, lidar de forma correta com seu sofrimento emocional. O suicídio é um ato de desespero que, na cabeça do indivíduo que está fragilizado emocionalmente, serve como uma solução de seus problemas. 
 
 
Muitas vezes, a pessoa que está enfrentando essa situação emocional passa despercebida, e familiares e amigos não conseguem identificar possíveis sinais do problema que ela esteja expressando. 
 
Fatores de risco do suicídio 
 
Pessoas com problemas como alcoolismo. 
Os mais jovens podem ser mais propensos a desenvolver comportamentos autodestrutivos e até hábitos de automutilação. 
O número de suicídios entre os homens é maior do que os relatados entre as mulheres. Muitos são os fatores que levam a essa propensão, porém, culturalmente, os homens têm mais dificuldade em procurar ajuda quando estão passando por um momento de dificuldade emocional, o que os leva a desenvolver quadros de depressão e alcoolismo. 
A dependência química também é um fator bastante relevante para a ideação suicida. 
A esquizofrenia é outro fator que precisa ser levado em consideração, pois estima-se que 10% das pessoas diagnosticadas com a doença cometem suicídio. 
Quadros de depressão, síndrome de burnout, estresse e ansiedade podem levar ao suicídio. Por isso, a assistência médica e terapêutica é importantíssima. 
 
A saúde mental é uma pauta atual e será um assunto recorrente, já que estamos vivendo um período importantíssimo de esclarecimento e conscientização sobre as questões de saúde mental. Portanto, para toda a sociedade, ficou clara a importância de se discutir e fornecer informações sobre as doenças mentais, tudo isso com o objetivo de tratar com maior seriedade o adoecimento da mente e diminuir o número de suicídios. 
 
A importância de ser ter mais profissionais na área de saúde mental 
 
Diante de todas as questões sociais que enfrentamos hoje em dia, ficou ainda mais evidente a importância de formar profissionais que lidem com as complexidades da mente humana, a fim de promover qualidade de vida e acolhimento para o sofrimento emocional. 
 
Portanto, os profissionais que desejam atuar nesses campos precisam estar qualificados e habilitados para exercer suas funções de forma mais adequada e eficiente. Para tanto, a Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) oferece o curso de Pós-graduação em Suicidologia: Prevenção e Posvenção, Processos Autodestrutivos e Luto.
 
O objetivo do curso é desenvolver a compreensão dos comportamentos autodestrutivos e do processo de luto, para auxiliar na promoção das ações de valorização da vida; desenvolver profissionais capazes de propor ações para a prevenção tanto dos comportamentos autodestrutivos quanto dos suicídios, bem como oferecer instrumentalização para o acolhimento do processo de luto e para a valorização da vida.
 
 

 

 

 

 
 
FONTE: https://monografias.brasilescola.uol.com.br/enfermagem/suicidio-principais-fatores-risco.htm