Narcisismo materno

Narcisismo materno

image

O transtorno da personalidade narcisista é um termo utilizado para definir pessoas que gostam de chamar atenção e que nutrem a autoadmiração de forma exagerada, e a mãe narcisista está presente em um número significativo de famílias mundo afora. Lidar com pessoas com essas particularidades é um desafio.
 

O narcisismo materno é mais comum do que se imagina, e os filhos que precisam lidar com mães que têm essas caraterísticas, na maioria das vezes, precisam de auxílio psicológico. No ambiente familiar, a criança lida com críticas constantes, regra absurdas, ameaças e exigências sem sentido. Portanto, a convivência familiar se torna cheia de discussões e atritos fúteis.
 

VEJA TAMBÉM:

A nutrição do recém-nascido prematuro

Cuidados com o bebê em seus primeiros dias fora do útero

A fisioterapia no atendimento de bebês prematuros durante e após a internação

Projeto de lei está em tramitação na Câmara para a regulamentação do constelador familiar

A mãe narcisista provoca o filho com a intenção de gerar reações exageradas e negativas, consequentemente, elas se vitimizam após uma explosão de raiva, virando o foco da atenção.
A mãe narcisista tem em sua personalidade traços fortes de pouca empatia, porém, isso tudo é uma espécie de maquiagem para disfarçar suas fraquezas, inseguranças, carências e sua baixa autoestima. Mães com esse tipo de personalidade, geralmente, tiveram seu desenvolvimento emocional pouco fomentando pelos seus tutores, muitas nasceram em lares abusivos.

Características da mãe com transtorno de personalidade narcisista

•    Arrogância.
•    Falta de empatia.
•    Exploração dos outros para ter benefício pessoal.
•    Impressão de ser superior às outras pessoas.
•    Exigência de que seja sempre obedecido.
•    Acha que está sempre certa.
•    Necessidade constante de ter a atenção de todos.
•    Espera tratamento especial dos outros.
•    Sente inveja da vida dos outros e acredita que é invejado.

Muitas vezes, a mãe que tem uma personalidade narcisista não reconhece o problema. Por isso, os filhos que acabam procurando tratamento psicológico para superar os traumas e as questões emocionais causados pelo convívio com a mãe narcisista. O ideal seria se a mãe também fizesse o tratamento e procurasse reconhecer o problema e corrigi-lo.

 

O transtorno é tratável, contudo, é preciso que o tratamento seja feito por inciativa da mãe. Caso contrário, é preciso que as pessoas ao redor se submetam ao apoio psicológico para lidar com os conflitos dentro do lar.
 

Conheça o curso de pós-graduação em Clínica Psicanalítica: https://bit.ly/35nOw1L