Como as empresas podem ajudar a prevenir o estresse e a síndrome de burnout entre seus funcionários?

Como as empresas podem ajudar a prevenir o estresse e a síndrome de burnout entre seus funcionários?

image

A síndrome de burnout é um distúrbio causado pela exaustão extrema, tanto física como mental, gerada pela rotina profissional. Como é considerada uma doença ocupacional, essa síndrome se tornou um desafio a ser superado dentro das empresas. Os líderes precisam se engajar nessa causa para acolher seus funcionários e ajudar na prevenção desse tipo de doença dentro do ambiente corporativo.
 

A atual pandemia, uma situação completamente atípica, pode ter ajudado a ressaltar a importância de se prevenir as doenças emocionais. No mundo corporativo, as empresas e os colaboradores tiveram que lidar com muitas adversidades novas e com o isolamento social. Portanto, o ano de 2020 trouxe à tona uma série de questões importantes sobre saúde mental dentro das empresas, que precisam ser discutidas.

VEJA TAMBÉM:

Como líder, você não pode cometer estes erros

A Neurociência e o impacto no clima corporativo

Hábitos que podem causar desvios posturais e até dores

A aplicação da Neurociência no ambiente corporativo e na gestão de pessoas

E como as empresas podem fazer um trabalho preventivo para evitar a síndrome de burnout entre seus funcionários?
 

•    A comunicação é a base do bom relacionamento e da resolução de conflitos; portanto, os líderes devem investir na comunicação não violenta. Além disso, melhorar as habilidades comunicacionais é essencial para um ambiente mais saudável e democrático, e também ajuda no acolhimento de colaboradores que já enfrentam um quadro de estresse.
•    Os gestores precisam ter em mente a importância de delegar as tarefas de forma adequada, evitando a sobrecarga da equipe ou de seus indivíduos. Um funcionário sobrecarregado e pressionado o tempo todo fica mais suscetível a desenvolver doenças mentais.
•    É importante exercer uma liderança mais empática e compreensiva. Dessa forma, os colaboradores se sentem seguros e confiantes, e a delegação de atividades se torna mais justa, inteligente e estratégica.
•    Trabalhar a cultura organizacional e fornecer reconhecimento e propósito para os colaboradores são formas de prevenção do burnout. Para manter a satisfação e a motivação, as pessoas precisam entender o propósito de seu trabalho, o porquê de estarem ali. Por isso, criar uma cultura na qual os colaboradores são valorizados e saibam a missão da marca é importantíssimo.

 

A síndrome de burnout é considerada uma doença ocupacional pela Organização Mundial da Saúde, tendo relação direta com o ambiente de trabalho e o convívio profissional. Assim, as empresas precisam lidar com esse desafio para administrar o estresse crônico que se espalha rapidamente entre os trabalhadores.