A Neurociência e o impacto no clima corporativo

A Neurociência e o impacto no clima corporativo

image

A saúde mental se tornou uma pauta constante dentro do ambiente corporativo. Com isso, as empresas estão mais atentas aos níveis de estresse de seus funcionários. No intuito de reduzir os casos de Síndrome de Burnout, as empresas têm adotado uma política mais inclusiva e aprofundado o conhecimento em Neurociência.
 

É por meio do estímulo do bem-estar que se conquistam bons níveis de produtividade dentro das empresas. Por isso, a Neurociência Organizacional tem sido uma ferramenta amplamente utilizada para orientar os líderes a se posicionarem em prol de um ambiente de trabalho saudável.

VEJA TAMBÉM:

Neurociência do consumidor versus Neuromarketing

Neurociência do consumidor explica lealdade à marca

Importância e características da Neurociência Comportamental

A neuroliderança pode ser o que a sua empresa precisa para alavancar os negócios

O esgotamento emocional causado pela rotina profissional tem tido índices impressionantes nos últimos anos, e não falamos disso de maneira positiva. Na verdade, estão cada vez mais comuns os casos de adoecimento mental e de afastamento por causa da rotina profissional. Infelizmente, o número de casos cresce a cada ano.
 

A Neurociência, mais especificamente, em sua vertente corporativa, tem sido utilizada como uma poderosa ferramenta de orientação para os líderes. As empresas têm investido em cursos, em workshops e em palestras, com o objetivo de desenvolver seus líderes de forma mais ampla e profunda, a fim de tornar o ambiente de trabalho saudável, acolhedor e produtivo.
 

Com isso, a Neurociência e suas técnicas ajudam no desenvolvimento de estratégias para a diminuição dos níveis de estresse, de ansiedade e de depressão causados pela rotina de trabalho. Tudo isso, com o objetivo de preparar o gestor para lidar com os desafios de seu dia a dia de gerenciamento de pessoas e, claro, ajudando a respeitar e a entender as individualidades de seus colaboradores.
 

Tornar o ambiente de trabalho diverso, saudável e leve tem sido um investimento constante das instituições. Os cuidados com a saúde mental dos colaboradores têm sido uma obrigação social a que muitas empresas têm aderido. Nesse panorama, tornou-se um diferencial no mercado de trabalho obter um conhecimento mais profundo sobre a Neurociência.

Especialização em Neurociências Aplicadas à Gestão de Negócios

 

O curso tem como propósito capacitar profissionais da área a interligarem conceitos e práticas tradicionais de gestão aos poderosos conhecimentos, estratégias e ferramentas das Neurociências aplicadas à gestão de negócios.
 

Estar à frente como gestor de uma equipe ou de uma empresa é extremamente desafiador, sobretudo perante um cenário de mercado cada dia mais instável e competitivo. Uma vez que clientes, fornecedores e colaboradores são seres humanos, nada mais fundamental do que conhecer como o cérebro, a mente e a biologia do comportamento humano interferem diretamente nas ações e na tomada de decisões. Diante desse panorama, organizações mundiais estão incorporando os principais conceitos e ferramentas do Neurobusiness.
 

A Neurociência envolve várias áreas do conhecimento (Biologia, Fisiologia, Psicologia, entre outras) que estudam os seres humanos quanto às estruturas, ao desenvolvimento e às funções do sistema nervoso. Assim, a Neurociência oferece a compreensão das diferentes formas de como o cérebro recebe as informações e responde, consciente e inconscientemente, ante determinadas situações.

Saiba mais informações sobre a Pós-graduação em Neurociências Aplicadas à Gestão de Negócios: https://bit.ly/2KO4eM7