Por que é mais difícil identificar o autismo em meninas?

Por que é mais difícil identificar o autismo em meninas?

image

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição que atinge, em sua maioria, meninos. Porém, precisamos levar em consideração que o diagnóstico em meninas pode acontecer tardiamente e dificultar, assim, o tratamento. O que se sabe até agora, é que esse diagnóstico tardio acontece devido as habilidades linguísticas das meninas, que costumam apresentar menos dificuldades relacionadas à linguagem, uma situação completamente diferente dos meninos autistas, que por muitas vezes esse tipo de problema é o que ajuda na identificação do autismo.
 

O problema de diagnóstico que acontece com as meninas com TEA é grave, e pode ser realizado muito tempo depois se comparado aos casos dos meninos. Estudos indicam que as meninas autistas têm uma linguagem melhor desenvolvida, por isso, os especialistas enfrentam dificuldades para fazer o diagnóstico nesse cenário.

VEJA TAMBÉM:

O que é a dislexia?

O que é uma escola democrática?

Distúrbio Específico de Linguagem (Del)

Por que a Psicomotricidade é tão importante para a Educação Infantil?

Outro ponto relevante que leva a dificuldade de diagnóstico, é que muitos sintomas são confundidos com doenças mentais como ansiedade e depressão. Além disso, por sua natureza de comportamento social mais desenvolvido, as meninas conseguem se relacionar melhor com as pessoas a sua volta, fazer mais amizades e apresentar um comportamento comum. Diferente dos meninos, que em sua maioria, apresentam dificuldade nas relações sociais e enfrentam tendências ao isolamento.
 

Além disso, as meninas apresentam sintomas com menos estereotipias, ou seja, elas não apresentam sinais comuns de repetição de movimentos, postura ou falas que são comuns na rotina de uma pessoa com autismo. Portanto, os sintomas do autismo nas meninas ficam mais disfarçados e são entendidos como timidez e gosto por organização.
 

Portanto, esse é um alerta para profissionais da educação e da saúde e pais, já que é preciso redobrar a atenção para identificar possíveis sinais do autismo em meninas. Além disso, especialistas acredita que é preciso aperfeiçoar a percepção de profissionais para identificar os sinais que podem indicar um quadro de autismo, portanto, é preciso quebrar os conceitos óbvios.
 

Há alguns sinais que podem ajudar os pais a identificarem um possível caso de TEA, como:
 

•    Dificuldade com o contato visual.
•    Atraso na fala.
•    Não obtém a atenção compartilhada.
•    Não conseguem demonstrar dor com facilidade.
•    Dificuldades com a interação social.

 

Conheça o curso de Neuropsicopedagogia Clínica e Institucional, faça um curso de Pós-graduação e mude a sua vida pessoal e profissional: https://bit.ly/2RvOVry