Distúrbio Específico de Linguagem (Del)

Distúrbio Específico de Linguagem (Del)

image

O Distúrbio Específico da Linguagem é caracterizado pelo comprometimento da capacidade de linguagem, podendo afetar uma ou mais áreas responsáveis pela comunicação, como a fonologia, o léxico e a sintaxe. O problema é mais comum em meninos do que em meninas, e atinge uma parcela de pouco mais de 6% da população mundial.
 

O Del pode se manifestar de diversas formas, e seu diagnóstico é concluído após a exclusão de outros possíveis fatores que podem acometer o desenvolvimento da linguagem. Portanto, é considerado um distúrbio específico de linguagem quando não há sintomas como alterações auditivas, lesão neurológica, alterações sensoriais, déficit intelectual, transtornos psiquiátricos, entre outros.
 

VEJA TAMBÉM:

A expectativa de vida da pessoa com Síndrome de Down

O processo de desenvolvimento e aprendizagem de alunos com TDAH

Educação especial entra em discussão para a aplicação de recursos do Fundeb

A fonoaudiologia como tratamento complementar para crianças e adolescentes autistas

O diagnóstico é feito por profissionais da Fonoaudiologia, Otorrinolaringologista e Neurologia. Somente com a avaliação desses três especialistas é possível concluir se o diagnóstico de Del é positivo ou não.
 

Geralmente, a criança que sofre com DEL não consegue desenvolver sua linguagem adequadamente, mesmo tendo todas as suas capacidades orgânicas e ambientais favoráveis. Portanto, encontra-se em dificuldade para desenvolver a linguagem de forma correspondente à sua faixa etária.
 

Ainda não se sabe a causa do desenvolvimento de quadros de DEL, mas há duas linhas estudadas pelos especialistas. Uma delas acredita que a criança tenha um comprometimento no processamento auditivo, o que implica em sua dificuldade na compreensão e na diferenciação de aspectos linguísticos. Já a segunda, acredita que o que acontece é que a criança sofre com um distúrbio que afeta a organização cerebral, prejudicando o processamento e a construção de informações linguísticas.

Características apresentadas por crianças com DEL

•    Fala ininteligível.
•    Fala atrasada das primeiras palavras.
•    Aquisição lenta da linguagem.
•    Dificuldade na construção de frases, mesmo aquelas mais simples.
•    Alterações nos sons da fala que não são característicos de sua faixa etária.
•    Frases organizadas de forma atípica.
•    Dificuldade no uso de verbos, artigos e preposições.
•    Vocabulário pobre ou extremamente reduzido, o que não condiz com sua faixa etária.
•    Dificuldade para aprender a ler e escrever.
•    Dificuldade em construir ideias para contar acontecimentos simples de seu dia.

A Pós USCS oferece o curso de pós-graduação em Linguagem, que tem como objetivo proporcionar conhecimentos, com competência ao fonoaudiólogo como especialista nas alterações da linguagem oral infantil, na aprendizagem e no domínio de leitura e escrita, bem como para atuar em equipes educacionais e equipes multidisciplinares.

 

Saiba mais informações sobre a pós em Linguagem: https://bit.ly/3qMJB3o