Os fatores de risco em decorrência da obesidade podem ser diferentes entre homens e mulheres

Os fatores de risco em decorrência da obesidade podem ser diferentes entre homens e mulheres

image

A obesidade é um problema grave de saúde pública, e o número de pessoas obesas só tem aumentado. O maior problema disso é que essa é a segunda principal causa de mortes no mundo, e isso poderia ser evitado. Além do mais, a pessoa que sofre com esse problema ainda corre o risco de desenvolver doenças como a hipertensão e a diabetes.
 

As consequências da obesidade na saúde podem variar, e um dos fatores decisivos é o gênero. Por exemplo, os homens podem desenvolver a diabetes tipo 2, porém, quando se trata das mulheres, essa chance aumenta.

LEIA TAMBÉM:

O que é a periodização nutricional?

Por que o terrorismo alimentar é tão perigoso?

Por que os transtornos alimentares são mais comuns em mulheres?

O caminho para uma alimentação saudável é o equilíbrio

Entre os homens, é comum o desenvolvimento de doença obstrutiva pulmonar e de problemas renais. A obesidade é considerada uma epidemia, e o mundo todo tem se preocupado com os problemas que podem surgir em decorrência do avanço dessa enfermidade na sociedade.

Doenças associadas à obesidade
 

•    Hipertensão
•    Diabetes
•    Asma
•    Doença hepática gordurosa não alcoólica
•    Apneia do sono
•    Cancro

 

A obesidade pode contribuir para o desenvolvimento de muitas doenças físicas, porém, a saúde mental também pode ser profundamente afetada. Há muitos casos em que a pessoa desenvolve problemas sérios de autoestima e depressão.
 

Para o tratamento é preciso uma equipe multidisciplinar
 

O desenvolvimento da obesidade se dá por um motivo diferente em cada pessoa, por isso, a equipe médica envolvida na ajuda para a pessoa perder peso precisa entender as possíveis causas de vários ângulos. Por isso, é preciso uma equipe com médico, nutricionista, psicólogo e profissional de Educação Física, que irão facilitar o processo de emagrecimento e restabelecimento da saúde.
 

O nutricionista tem um papel fundamental durante o tratamento, já que é a partir de seu escritório que saem os passos mais importantes do tratamento. Com o auxílio de um profissional qualificado, fica mais fácil montar dietas e estratégias eficientes de reeducação alimentar.
 

Para isso, um nutricionista com especialização pode desempenhar um papel fundamental nos processos de reabilitação do paciente em todos os sentidos. Essa reabilitação acontecerá por meio do restabelecimento de um relacionamento saudável com a comida.
 

A Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) oferece uma variedade de cursos de especialização para os profissionais da área. Conheça-os:
 

Presencial: http://bit.ly/2NH9joa
EAD: https://bit.ly/3av2gIR 

 

Ver essa foto no Instagram

O ambiente familiar é um dos fatores que influenciam diretamente no estilo de vida das crianças, então, os pais servem como o maior exemplo dentro de casa. Então, se eles mantêm uma vida mais ativa, é óbvio que a criança tomara isso como padrão, no caso de pais sedentários, o mesmo acontece. Tudo que acontece dentro do lar pode ser responsável por várias questões no desenvolvimento das crianças, inclusive, podemos deixá-las mais expostas a adquirir um estilo de vida nada saudável e mais favorável à obesidade. Os bons hábitos alimentares começam em casa, desta forma, a criança entenderá que é importante manter-se saudável. Os pais precisam adotar estratégias que mostrem que as refeições e a atividade física são prazerosas. ⠀ #obesidadeinfantil #obesidade #alimentacao #nutricao ⠀

Uma publicação compartilhada por Pós-graduação USCS (@posuscs) em