Os benefícios dos peelings químicos superficiais

Os benefícios dos peelings químicos superficiais

image

O profissional que trabalha no campo da estética facial e corporal precisa entender os efeitos de cada procedimento na pele de seus pacientes. Dessa forma, ele consegue indicar os melhores tratamentos para os problemas relatados pelos seus clientes e fazer um atendimento mais preciso e eficiente. Os peelings químicos superficiais são uma ótima opção para quem procura um procedimento com baixo risco de lesões e com ativos em baixa concentração.

VEJA TAMBÉM:

É possível utilizar a Toxina Botulínica no tratamento de cicatrizes?

Enfermagem Estética: um campo de atuação promissor para os enfermeiros

O mercado de trabalho para o esteticista

Plano de negócio para esteticistas empreendedores

Os peelings químicos superficiais causam apenas descamação suave da pele, agem na epiderme, e sua principal ação é na derme superficial ou papilar. Os peelings desse tipo são indicados para tratamentos de:
 

•    cicatrizes de acne;
•    fotoenvelhecimento;
•    rugas finas;  
•    queratoses;
•    sardas;
•    hiperpigmentação pós-inflamatória.

 

O procedimento é indolor e não é preciso o uso de anestesia. Ele também pode ser um forte aliado na despigmentação e no tratamento da hiperqueratização. Em muitos casos, também é indicado para preparar a pele para aplicação de laser.
 

O profissional habilitado para realizar procedimentos de estética facial e corporal precisa ter a atenção em alguns detalhes, antes de indicar qualquer procedimento com peelings químicos. Portanto, é contraindicado o uso de peelings químicos em casos como:
 

•    peles muito sensíveis;
•    queimaduras de sol;
•    peles com ferimentos ou infecções.

 

Conheça o curso de Pós-Graduação em Estética Facial e Corporal: http://bit.ly/38Nth93