Os 5 princípios do Lean Manufacturing

Os 5 princípios do Lean Manufacturing

image

“O Sistema Toyota de Produção é considerado a base do grande movimento de produção enxuta que domina as tendências industriais” — a citação é de Jeffrey K. Liker no seu livro “The Toyota Way” — publicado no Brasil como “O modelo Toyota: 14 princípios de gestão do maior fabricante do mundo”.
 
A filosofia do Lean Manufacturing tem objetivos bem claros para a organização: 
  • reduzir desperdícios
  • entregar maior valor agregado ao cliente
  • otimizar processos.
Mas para fazer isso com excelência é preciso dominar os cinco princípios básicos da manufatura enxuta:
  1. Valor
  2. Fluxo de valor
  3. Fluxo contínuo
  4. Produção Puxada
  5. Melhoria Contínua
O Lean Manufacturing é um modelo de negócios que conta com métodos táticos tão eficientes para eliminar atividades que não agregam valor — e por isso mesmo são desperdícios — quanto para entregar produtos de qualidade no prazo pelo menor custo e com maior eficiência.

Leia também: 
 
 
 
 
 
 
A filosofia e os princípios do Lean Manufacturing são tão eficientes que se tornaram uma poderosa ferramenta para a sustentabilidade e proteção ambiental. Afinal, as organizações que usam processos enxutos:
  • usam menos recursos (matéria-prima, água, energia, etc);
  • geram menos lixo — porque há menos desperdício.
A Agência de Proteção Ambiental dos EUA (United States Environmental Protection Agency) promove o Lean Manufacturing em conjunto com ações ambientais. De acordo com a Agência americana:
 
Embora o foco da manufatura enxuta seja impulsionar melhorias rápidas e contínuas em custo, qualidade, serviço e entrega, os benefícios ambientais significativos normalmente ocorrem incidentalmente como resultado desses esforços focados na produção. As técnicas de produção enxuta geralmente criam uma cultura de melhoria contínua, capacitação de funcionários e minimização de desperdício.

 
Um pouco mais sobre os 5 princípios do Lean
  1. Valor: agregar valor sob a ótica do cliente
    O Lean Thinking, ou Mentalidade Enxuta, é o princípio de que a empresa deve eliminar as atividades desnecessárias e preservar e aumentar aquelas que agregam valor para o cliente. Isto é, embora o produto seja concebido e fabricado pela empresa, o seu valor real é definido pelo cliente.
  2. Fluxo de Valor: alinhar da melhor forma as atividades que criam valor
    O fluxo de valor é a soma de todas as fases que levam o produto da concepção ao cliente. O objetivo é organizar todas as fases produtivas com o único propósito de agregar o maior valor possível na perspectiva do cliente.
    O mapeamento do fluxo de valor permite enxergar todo o fluxo de processos na cadeia produtiva e não apenas tarefas ou processos individuais — como é no Taylorismo.
    James Womack, autor de A Máquina que mudou o mundo [The Machine That Changed the World: The Story of Lean Production — Toyota's Secret Weapon in the Global Car Wars That Is Now Revolutionizing World…] diz que os passos de criação de valor devem ocorrer numa sequência justa para que o produto ou serviço fluam suavemente em relação ao cliente.
  3. Fluxo Contínuo: realizar essas atividades sem interrupção 
    O uso do fluxo de trabalho contínuo elimina as esperas entre as atividades. Uma vez que foram eliminados os desperdícios e atividades que não agregam valor ao produto, o objetivo agora é garantir que as etapas seguintes funcionem sem interrupções ou gargalos.
    Em vez da produção em lotes, aqui é produzida uma peça de cada vez — que é encaminhada diretamente para o estágio seguinte do processo.
  4. Sistema Produção Puxada: só produz o que é solicitado
    Ao contrário do sistema de produção empurrada, em que a empresa produz para o estoque; no sistema de produção puxada a fábrica primeiro identifica a demanda e depois puxa a produção. Neste sistema não há excesso de produção e o estoque nunca fica parado porque só é produzido o que é pedido.
    Nesse sistema, o que dá início ao processo produtivo é a demanda. Ou seja, o pedido do cliente é o start da produção.
  5. Melhoria Contínua: a busca da perfeição
    O objetivo aqui é atingir a perfeição através da melhoria contínua dos processos. Existem atividades que não agregam valor ao produto? Existe algum tipo de desperdício? Existe algo que pode ser ajustado de modo que todo o processo funcione ainda melhor? Este produto ou serviço pode ter um valor ainda mais elevado para o cliente?
Se você quer ser um engenheiro capaz de conduzir um processo semelhante em qualquer indústria do mundo, venha para a pós em Engenharia Industrial com ênfase no Lean Manufacturing da USCS. Acesse o site. Tire suas dúvidas. Faça sua inscrição. O futuro começa agora.