O que é síndrome de HELLP?

O que é síndrome de HELLP?

image

A Síndrome de HELLP é caracterizada pela hemólise, enzimas hepáticas e baixa contagem de plaquetas, e acontece quando a gestante sofre de um quadro de pré-eclâmpsia. A síndrome apresenta risco de morte significativo para a mãe e o bebê.
Entre suas características está o inchaço do fígado e a diminuição da atividade de coagulação do sangue. De forma paralela, também acontece a destruição de glóbulos vermelhos. Em casos graves, pode ocasionar o descolamento prematuro da placenta e ser a causa de sangramento em qualquer parte do corpo.

VEJA TAMBÉM:

Por que não devemos beijar bebês recém-nascidos?

Cuidados com o bebê em seus primeiros dias fora do útero

Entenda o que é a crise dos três meses

Gravidez e prevenção contra o coronavírus

Com causas ainda desconhecidas, a Síndrome de HELLP apresenta entre os seus sintomas:
 

•    Cefaleia e dor de cabeça.
•    Pressão alta.
•    Náuseas e vômitos.
•    Mal-estar.
•    Alterações no estado de consciência.
•    Inchaço em várias partes do corpo.
•    Dor epigástrica.
•    A gestante pode enxergar pontinhos claros ou escuros.
•    Baixa produção de urina.

 

Profissionais especializados e o atendimento à gestante
 

As mortes maternas podem ser prevenidas quando se dispõe de conhecimento e tecnologia que aumentam o acesso da população aos serviços de planejamento familiar e que melhoram a qualidade da atenção pré-natal. Reconhecer a presença de complicações durante o ciclo gravídico puerperal e assegurar a assistência obstétrica básica proporcionam o direito à maternidade sem risco e cuidados no pós-aborto e no pós-parto.
 

O número de enfermeiros obstetras no país ainda é insuficiente para a assistência à mulher nos aspectos reprodutivos e ginecológicos. Nesse sentido, destaca-se a importância da formação de profissionais com alto senso crítico, responsabilidade e compromisso com a assistência à mulher, à gestante, à puérpera e ao recém-nascido.
A Pós-Graduação em Enfermagem Obstétrica tem o objetivo de instrumentalizar o enfermeiro da mulher no ciclo gravídico puerperal, assim como em programas de atenção à saúde da mulher.
 

Saiba mais sobre a Pós-Graduação em Enfermagem Obstétrica da USCS: https://bit.ly/2Dd6GZr