Como fazer a Comunicação de más notícias?

Como fazer a Comunicação de más notícias?

image

Em toda profissão existe aquele momento que todo profissional gostaria de evitar. Aquela tarefa necessária e de importância crucial, mas que você só faz porque não existe alternativa. Para os profissionais da saúde, uma dessas tarefas é a comunicação de más notícias — principalmente da morte do paciente.
 
Como uma das ênfases da Pós USCS em Fisioterapia Hospitalar e Emergência é Cuidados Paliativos, é muito importante que o profissional que vai atuar nesta área esteja plenamente capacitado para comunicar más notícias.

Leia também:
 
 
 
 
 
 
As psicólogas Janete Araújo e Elizabeth Leitão escreveram um ótimo artigo sobre a comunicação de más notícias e nos lembram de que essa tarefa constitui um dos quatro pilares fundamentais em Cuidados Paliativos. Que são:
  1. Saber comunicar-se adequadamente com o doente e sua família;
  2. Saber controlar os vários sintomas que os doentes apresentam;
  3. Prestar apoio à família;
  4. Saber trabalhar em equipe interdisciplinar.
Comunicar más notícias é uma tarefa complexa e que requer treino. No entanto, esta é uma competência necessária e solicitada pela quase totalidade dos pacientes.
 
No artigo já mencionado, as autoras citam um estudo realizado no Brasil com quase 400 pacientes que apontou que mais de 90% dos entrevistados desejavam ser informados sobre suas condições de saúde, incluindo eventuais diagnósticos de doenças graves.
 
Como você deve imaginar, fica muito mais difícil enfrentar uma situação ruim quando as informações não são claras, são insuficientes ou a comunicação é feita de modo descuidado.
 
Há várias contribuições dedicadas a ajudar profissionais da saúde na comunicação de más notícias. Um artigo de especialistas do Hospital Israelita Albert Einstein, por exemplo, orienta alguns passos para facilitar esta tarefa:
  1. estabelecer uma relação médico-equipe de saúde-paciente adequada;
  2. conhecer cuidadosamente a história médica;
  3. ver o paciente como pessoa;
  4. preparar o setting;
  5. organizar o tempo;
  6. cuidar de aspectos específicos da comunicação;
  7. reconhecer o que e quanto o paciente quer saber;
  8. encorajar e validar as emoções;
  9. ter atenção e cuidado com a família;
  10. planejar o futuro e o seguimento;
  11. trabalhar os próprios sentimentos.
Mas a contribuição mais conhecida foi a do  Dr Robert Buckman com a criação do protocolo SPIKES — composto por seis passos expressos pelas iniciais da proposta e que configuram as estratégias para uma comunicação eficaz:
  • Setting Up the Interview — Preparando-se para o encontro.
  • Perception — Percebendo o paciente.
  • Invitation — Convidando para o diálogo.
  • Knowledge — Transmitindo as informações.
  • Emotions — Expressando emoções.
  • Strategy and Summary — Resumindo e organizando estratégias.
O protocolo SPIKES é o método mais utilizado atualmente para comunicação de más notícias e já há vários estudos que mostram que os profissionais que o adotam encontram menos dificuldades nessa tarefa.
 
O sucesso da abordagem criada pelo  Dr Buckman é que ela cumpre bem seu papel de ajudar o profissional nos quatro objetivos principais na entrevista de transmissão de más notícias:
  • recolher informações dos pacientes
  • transmitir as informações médicas,
  • proporcionar suporte ao paciente,
  • induzir a sua colaboração no desenvolvimento de uma estratégia ou plano de tratamento para o futuro.
A Pós USCS em Fisioterapia Hospitalar e Emergência pretende ser a mais completa especialização para o fisioterapeuta atuar no contexto hospitalar. Nada foi deixado de fora.
 
Se você se interessa pelo assunto e quer dar um salto de qualidade em sua carreira, acesse o nosso site e faça sua inscrição hoje mesmo.