Como a Psicologia Analítica pode ajudar você?

Como a Psicologia Analítica pode ajudar você?

image

Pode ser um problema recorrente de ansiedade, um desânimo que se torna um pouco mais persistente, a dificuldade de lidar com o divórcio ou com o luto, um incômodo que você traz dentro de si e nem sabe explicar, o trauma depois de sofrer um assalto ou outro tipo de violência, a vontade de aprender a lidar melhor com as pessoas à sua volta ou o desejo de aprofundar o seu autoconhecimento.
 
Assim como não há limites para o quanto você pode ser complexo e portador de uma inumerável quantidade de experiências, lembranças e possibilidades, também não há limites para a quantidade de razões que podem levá-lo a fazer terapia.
 
Leia também: 
 
 
 
 
 
 
Eu sei que, neste exato momento, você tem ao menos uma meia dúzia de motivos para agendar uma consulta com um terapeuta.
 
Talvez, como a maioria das pessoas, você nunca irá fazer isso; mas, já que está lendo esse texto, é provável que, assim como um número cada vez maior de pessoas, você decida agendar uma consulta com um psicoterapeuta.
 
Então, a questão passa a ser: qual terapeuta você deve escolher? Há terapeutas de várias escolas, ou abordagens psicológicas. Eles têm métodos diferentes e são mais ou menos recomendados, dependendo do motivo que leva o paciente até ele.
 
Entre as mais conceituadas abordagens psicológicas, temos:
  1. Terapia Cognitivo Comportamental
    Criada por Aaron Beck, a TCC é uma abordagem da psicologia que surgiu para ajudar pessoas com depressão a compreenderem melhor suas emoções e, assim, saírem do quadro depressivo.
  2. Psicanálise
    Sigmund Freud criou a primeira escola de psicoterapia. O objetivo aqui é fazer com que “o paciente passe a ter consciência de padrões de pensamentos e comportamentos anteriormente inconscientes” e assim, consiga liberar suas emoções reprimidas — descreve uma publicação do Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva.
  3. Behaviorismo
    Como diz o próprio nome dessa abordagem psicológica, o behaviorismo aborda o comportamento do paciente. Os conceitos principais tratam do condicionamento e da reação. A ideia é que você pode ser condicionado a reagir de uma certa forma de acordo com um estímulo — e se o estímulo for repetido, a mesma reação acontecerá.
  4. Psicologia Humanista
    Abraham Maslow e Carl Rogers são os principais nomes por trás da abordagem humanista, que surgiu como uma crítica às abordagens Behaviorista e Psicanalítica. A teoria humanista contraria a ideia de que o ser humano é condicionado pelo mundo externo ou pelo seu inconsciente. Psicólogos humanistas compreendem o cliente como uma pessoa que possui livre arbítrio e consciência do mundo à sua volta.
  5. Análise Junguiana ou Psicologia Analítica
    Criada por Carl Jung, a psicologia analítica busca o alinhamento entre o consciente e o inconsciente do paciente, buscando equilibrar as relações entre o mundo externo e interno. Essa é uma abordagem especialmente relevante e pode ajudar você por várias razões:
    A.O paciente possui liberdade e é incentivado a falar sobre quaisquer assuntos;
    B.A Psicologia Analítica não possui uma estrutura rígida de tratamento, mas é adaptada de acordo com cada cliente;
    C.Todas as pessoas podem se beneficiar com a Análise Junguiana;
    D.Especialmente aqueles com recorrentes pensamentos negativos ou situações de muito estresse;
    E.Se você tem problemas com ansiedade e depressão, um psicólogo da escola junguiana é um dos profissionais mais indicados para te ajudar;
    F.A abordagem junguiana é também uma excelente alternativa para quem busca autoconhecimento e quer compreender  melhor seus pontos fortes, fraquezas e crenças.
De acordo com Aristides Cordioli, autor de Psicoterapias: abordagens atuais, “não tem nenhum indício que aponte superioridade de uma abordagem sobre a outra''. O que existe são abordagens mais indicadas de acordo com a situação e os interesses do paciente.
 
Se você tem interesse neste assunto, conheça a Pós USCS em Psicologia Analítica: abordagem junguiana.