O tratamento para acne através do microagulhamento robótico

O tratamento para acne através do microagulhamento robótico

image

A acne é um problema muito comum na adolescência, e estima-se que muitas pessoas com mais de 25 anos sofram com essa condição. A pele acneica pode sofrer com cicatrizes que, se não tratadas, afetam a autoestima da pessoa. Nesse caso, o microagulhamento robótico virou o procedimento preferido para o tratamento dessas cicatrizes.
 

Como funciona o microagulhamento robótico?
 

Por meio de um aparelho de radiofrequência com uma ponteira com microagulhas revestidas de ouro, de forma precisa e controlada essas agulhas são introduzidas na pele. O procedimento costuma ser menos dolorido, diferentemente dos aparelhos manuais de microagulhamento.

VEJA TAMBÉM:

O uso de LED na estética

Fisioterapia Dermatofuncional: o tratamento da acne em adultos

A retomada dos estabelecimentos de estética durante a pandemia de coronavírus

Os procedimentos estéticos indicados para o outono/inverno

O profissional tem o controle total da intensidade, da profundidade e da velocidade em que as agulhas penetram na pele, pois isso tudo é gerenciado digitalmente. Toda essa mecânica é pensada para diminuir o desconforto do cliente na hora do procedimento. Antes de iniciar a sessão, é feita uma aplicação de anestésico na pele.
 

Ao atingir a profundidade adequada para a eficiência do tratamento, as agulhas emitem a energia da radiofrequência, que é distribuída na região de forma intensa e homogênea.
 

Esse tratamento ainda induz a produção de colágeno e proporciona o rejuvenescimento da pele. O microagulhamento robótico também pode ser utilizado para tratamento de poros abertos, manchas de pele e estrias.
 

Conheça os cursos de Pós-graduação em Estética da USCS: https://bit.ly/2XzS6SO