Ministério da Saúde determina nova linha de cuidados para tratar quadros de AVC

Ministério da Saúde determina nova linha de cuidados para tratar quadros de AVC

image

De acordo com um levantamento geral da saúde da população brasileira, o Ministério da Saúde lançou uma Linha de Cuidado do Adulto com Acidente Vascular Cerebral (AVC). Na ação, os profissionais de diversas áreas da saúde serão convidados a discutir estratégias de prevenção, tratamento e reabilitação que podem ser desenvolvidas por área de atuação.
Para os próximos dois anos, estão previstas mais 22 linhas que serão trabalhadas pelo Ministério da Saúde, e a referente ao AVC é a primeira. A ideia é criar ações mais eficientes para tratar as doenças mais prevalentes na sociedade brasileira e evitar o aumento no número de vítimas fatais.

VEJA TAMBÉM:

Por que ter uma equipe de enfermagem humanizada é tão importante?

Número de casos de pessoas com demência aumenta

Facebook se une à OMS para combater as Fake News em relação as vacinas

O atendimento nutricional de pacientes graves com COVID-19

Qual será a disposição dessas informações?
 

O principal objetivo é organizar todas as informações referentes à doença, como:
 

•    sinais e sintomas;
•    serviços de saúde que o paciente deve procurar;
•    protocolo médico a ser seguido;
•    medicamentos que devem ser administrados.

 

Objetivos da linha de cuidados
 

A intenção dessas linhas de cuidados é orientar o público geral e os profissionais da saúde, oferecendo a todos informações pertinentes sobre a doença, o atendimento, o tratamento e a reabilitação. Além disso, as pessoas terão acesso a informações importantíssimas sobre prevenção da doença, que podem ajudar na diminuição de casos no Brasil.
 

Os profissionais da saúde, em todos os níveis, serão orientados em como tratar os quadros de AVC. As orientações são separadas por área de atuação, incluindo a atenção primária, as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e o Serviço de Atendimento Móvel 192 (SAMU). O foco também é orientar a gestão hospitalar a preparar uma organização de equipes, equipamentos e rede pública para o atendimento e o acolhimento de pacientes com esse quadro.
 

O documento será disponibilizado em formato digital (PDF), de fácil acesso, e estará disponível no site do Ministério da Saúde. Os profissionais da saúde e a população poderão acessar, fazer o download e imprimir o documento para consulta.