Lei de atendimento e diagnóstico do espectro autista é publicada no Diário Oficial

Lei de atendimento e diagnóstico do espectro autista é publicada no Diário Oficial

image

No começo do mês de agosto, foi publicada no Diário Oficial a lei 6.925/2021, que estabeleceu uma Política Distrital de Atendimento e Diagnóstico às Pessoas com Transtorno de Espectro Autista. Dessa forma, o processo de rastreio de sintomas e sinais do transtorno pode ser conduzido e a criança pode ser rapidamente encaminhada para o tratamento adequado. O texto é de autoria do deputado distrital Eduardo Pedrosa (PTC). 
 
VEJA TAMBÉM:
 
Além disso, a lei visa divulgar os instrumentos necessários para a detecção do autismo, o que poderá ser feito no sistema de saúde e de educação, promovendo um atendimento correto, amplo, respeitoso e igualitário, respeitando as características da pessoa diagnosticada com o transtorno. 
 
No tratamento da pessoa autista, poderão ser inseridas na rotina a fisioterapia, a fonoaudiologia e a psicopedagogia. Além disso, faz parte da lei a inclusão dos alunos na rede de escolas regulares, a educação especial e a flexibilização curricular. 
 
A psicopedagogia é um campo que estuda as complexidades da aprendizagem 
 
A psicopedagogia tem como objetivo geral um trabalho interdisciplinar e transdisciplinar de aprofundamento das reflexões a respeito de como se tece o processo de conhecimento humano. O seu objeto de estudo é o processo de ensino-aprendizagem, focalizando os impasses que nele ocorrem, bem como a possibilidade de sua superação por meio do uso de estratégias específicas para apoiar alunos com dificuldades de aprendizagem, deficiência e distúrbios emocionais que interferem na aprendizagem.
 
Por meio desse curso de especialização, o profissional poderá atuar amplamente com crianças com as mais diversas necessidades psicológicas. 
 
O curso de Pós em Psicopedagogia Institucional e Clínica tem como objetivo:
 
Fornecer instrumental teórico-prático para que o psicopedagogo possa atuar nos contextos institucional e preventivo, bem como na clínica psicopedagógica.
 
Criar condições para que o psicopedagogo possa atuar na investigação psicopedagógica, utilizando referenciais científicos visando ao fortalecimento do estudo dentro da própria psicopedagogia e no seu intercâmbio com áreas afins. 
 
Formar profissionais aptos a assessorar os professores a respeito dos diversos aspectos que o processo de ensino-aprendizagem apresenta.
 
Formar profissionais aptos a fornecer aos professores das redes pública e privada os fundamentos necessários ao processo de inclusão dos alunos com deficiência. 
 
Propiciar fundamentos teórico-práticos para o psicopedagogo na área de psicopedagogia institucional, necessários ao bom desempenho do seu papel.
 
Propiciar fundamentos teórico-práticos para o psicopedagogo na área de psicopedagogia preventiva.
 
Propiciar fundamentos teórico-práticos para que o psicopedagogo possa realizar o diagnóstico, a intervenção e o tratamento psicopedagógico.