A importância da Neuropsicopedagogia no contexto escolar

A importância da Neuropsicopedagogia no contexto escolar

image

Nosso cérebro é o responsável pelo controle do nosso corpo e do processo de aprendizagem.
 
Por isso, não é surpresa que o estudo das neurociências por educadores ajuda a evitar o fracasso escolar e frustrações decorrentes das dificuldades enfrentadas na educação básica.
 
O pesquisador Wagner Feitosa Avelino escreve sobre o papel da Neuropsicopedagogia no cotidiano escolar da educação básica e diz que, quando os educadores conhecem o processo de funcionamento do cérebro, eles se apoderam de uma ferramenta importantíssima no processo de ensino e aprendizagem que remete ao sucesso escolar tão desejado no Brasil.

Leia também:
 
 
 
 
 
 
Fundamentada à luz das neurociências e atrelada à Pedagogia e à Psicologia Cognitiva, a Neuropsicopedagogia é uma ciência transdisciplinar que prima pela integração pessoal, social e educacional humana. Nesse contexto, sinaliza o Dr. Thiago Corrêa, a escola é um ambiente privilegiado de troca, conformação de identidades e aprendizagem. 
 
Por isso, não é possível subestimar o papel da Neuropsicopedagogia no ambiente escolar; afinal, ela tem se mostrado competente para relacionar saberes, que vão desde os mais diversos comportamentos, pensamentos, emoções e movimentos, e, principalmente, sua efetividade ao fornecer melhorias na qualidade de vida do indivíduo.
 
 
Quais são alguns dos benefícios da Neuropsicopedagogia no contexto escolar?
 
Resumidamente, podemos listar os seguintes benefícios da Neuropsicopedagogia no contexto escolar:
 
O profissional em Neuropsicopedagogia busca tratamentos efetivos para variados distúrbios, transtornos ou doenças que prejudicam, principalmente, sonhos de alunos, pais e professores na Educação Básica.
 
Cabe ao Neuropsicopedagogo avaliar as necessidades cognitivas do aluno, para que haja uma intervenção estimuladora e a possibilidade de entender como se processa o desenvolvimento da aprendizagem, com atividades diferenciadas, respeitando o ritmo de desenvolvimento de cada aluno no cotidiano escolar, conforme diz Suzana Herculano-Houzela, conhecida neurocientista brasileira.
 
Profissionais com formação em Neuropsicopedagogia podem gerar pesquisa básica e aplicada que forneça uma nova conta transdisciplinar de aprendizagem e ensino, capaz de informar a educação.
 
Neuropsicopedagogos têm como um dos seus objetivos principais fazer a ponte entre a Neurociência Cognitiva e a Psicologia com tecnologia educacional, por meio de um diálogo direto entre pesquisadores, psicólogos e educadores.
 
A Neuropsicopedagogia traz para o contexto escolar as contribuições de neurocientistas, psicólogos e educadores cognitivos, o que enriquece grandemente o trabalho educacional.
 
A Neuropsicopedagogia muda a maneira de lidar com os obstáculos encarados pelas crianças no ensino fundamental e preocupa-se em prevenir e diminuir a frustração na próxima etapa educacional, tendo em conta que o aluno não é o responsável caso não aprenda, criando assim um chamado para que a instituição de ensino reflita sobre o seu desempenho, conforme explica Márcia Regina da Silva em artigo publicado em Revista Científica.
 
O Neuropsicopedagogo auxilia na solução de problemas relacionados à aprendizagem ou a questões socioemocionais, trabalhando com os alunos de forma coletiva ou norteando a atuação de professores na resolução de dificuldades (SIMÃO, 2022).
 
Há muitas outras contribuições da Neuropsicopedagogia no contexto escolar que poderíamos listar aqui, mas estas bastam para mostrar o alcance extraordinário dos neuropsicopedagogos dentro da escola.
 
Se você se interessa pelo tema e gostaria de trazer essa competência para sua vida profissional, conheça a pós-graduação da USCS em Neuropsicopedagogia Clínica e Institucional