O que acontece com o corpo humano durante o sono?

O que acontece com o corpo humano durante o sono?

image

Quem pensa que o sono é apenas um momento de descanso do corpo está muito enganado. Na verdade, enquanto dormimos, nosso corpo realiza uma série de ações complexas. Durante a noite, nós passamos pelo processo de suspensão temporária das atividades corporais, porém, o sono não funciona como se nosso corpo desligasse.

É importante entender: o que é ciclo circadiano?

 

O ciclo circadiano funciona como o relógio interno do nosso corpo. Ele é responsável por controlar a interposição entre os padrões de sono e vigília, além de outros processos importantíssimos do organismo. Por isso, em adultos saudáveis, o ciclo circadiano se desenvolve em pequenos períodos: é normal sentirmos picos de energia no meio da manhã e no fim da tarde; já nas primeiras horas da madrugada e no início da tarde, costumamos atingir níveis mais baixos de energia. Então, se, em determinados momentos do dia, você se sentir mais agitado ou mais lento, saiba que isso pode ter uma relação direta com o seu ciclo circadiano. Além disso, o ciclo circadiano tem um papel importantíssimo na definição dos nossos padrões de sono.

VEJA TAMBÉM:

Benefícios de uma boa noite de sono

Uma hora a mais de sono faz toda a diferença para a sua saúde

Menos horas de sono é associada a mais gordura corporal em crianças

Por que o sono profundo é tão importante para amenizar um quadro de ansiedade?

Seu funcionamento é completamente influenciado por estímulos externos, padrões e hábitos, além de funções do organismo. Por esse motivo, é importante o cultivo de uma rotina o mais saudável possível, pois, dessa forma, nosso ciclo circadiano poderá atuar de forma plena e correta.

 

Além de hábitos mais saudáveis, é importante manter uma rotina, cumprir horários e respeitar o seu corpo. Portanto, para que seu ciclo circadiano seja regular, você precisa atentar-se ao horário em que vai se deitar e manter um padrão dele.

Quais são os principais fatores que afetam o ritmo circadiano?

 

•    Mudanças de fuso horário.
•    Distúrbios.
•    Exposição à luz artificial.

O “hormônio do sono”: melatonina

 

Naturalmente, nosso corpo produz a melatonina, e esse hormônio desempenha funções importantíssimas para o nosso organismo, como:

•    Indução ao sono.
•    Promoção do bom funcionamento do metabolismo.
•    Regulação do ritmo circadiano.

Problemas causados pela falta de sono

 

•    Irritabilidade.
•    Ganho de peso.
•    A falta de sono pode afetar a pressão arterial, portanto, aumenta o risco de hipertensão.
•    O risco de desenvolver Alzheimer em longo prazo é significativo.
•    Afeta a capacidade do fígado de produzir glicose e de processar insulina, aumentando o risco do desenvolvimento de doenças como o diabetes.
•    Afeta diretamente a saúde emocional.

Um sono desregulado pode ser causado por uma série de fatores que precisam ser investigados por profissionais da Saúde. Portanto, para evitar que o quadro se agrave, é importante procurar orientação médica e iniciar um tratamento.

O estudo do sono para os profissionais da área de Fisioterapia

 

A Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) oferece a Pós-graduação em Fisioterapia nos Distúrbios Respiratórios do Sono. A proposta do curso de especialização é estimular o desenvolvimento profissional, científico e tecnológico do fisioterapeuta voltado para a área da Fisioterapia nos distúrbios do sono. Por meio de metodologias atualizadas, o curso visa aprofundar conhecimentos pouco explorados na Graduação, além de ofertar capacitação teórico-prática avançada.
 

Tendo em vista as exigências atuais do mercado de trabalho, é de suma importância capacitar, com excelência, a atuação do fisioterapeuta nos âmbitos ambulatorial e hospitalar. Além do aprofundamento de práticas e do conteúdo, o profissional necessita de uma visão ampla e esclarecida de sua abordagem, com o domínio prévio do fisiológico, para, então, alcançar o bom entendimento das condições patológicas e de suas repercussões clínicas e sintomatológicas.
 

Visa-se transmitir aos fisioterapeutas os conhecimentos básicos e específicos em Fisioterapia nos distúrbios respiratórios, favorecendo, com isso, a qualificação do profissional para a atuação nessa área:

•    Aplicar os conhecimentos de propedêutica na avaliação do paciente.
•    Aprimorar seus conhecimentos de fisiologia e de fisiopatologia respiratória.
•    Aprimorar seus conhecimentos de fisiologia e de fisiopatologia cardiovascular.
•    Permitir a avaliação crítica em suas atividades.
•    Capacitar o fisioterapeuta a elaborar e executar programas de tratamento para pacientes com distúrbios respiratórios relacionados ao sono.
•    Interpretar exames de Polissonografia e titulação de CPAP.
•    Desenvolver a produção científica em Fisioterapia nos Distúrbios do Sono.

Saiba mais informações sobre a Pós-graduação em Fisioterapia nos Distúrbios Respiratórios do Sono: https://bit.ly/3yYjjyN