Conheça as funções dos LEDs na Estética

Conheça as funções dos LEDs na Estética

image

Os LEDs azuis emitem feixes de luz de propriedades bactericidas com comprimento de onda de 470 nm. São sensíveis à membrana plasmática, impedem trocas metabólicas e induzem a autodestruição da bactéria.
 
Os LEDs vermelhos têm comprimento de onda de 660 nm. Atuam na inibição de mediadores químicos presentes na cascata inflamatória.
 
Os LEDs em tom de âmbar têm um comprimento de onda de 590 nm. Atuam no estímulo de colágeno. Aumentam a circulação e os nutrientes para a pele.
 
O infravermelho possui um comprimento de onda de 808 nm. Aumenta a capacidade de absorver energia, promovendo a ativação das células. Favorece a recepção de ativos.
 
Já os LEDs verdes apresentam efeito anti-inflamatório, atuando em células inflamatórias crônicas (monócitos, macrófagos, linfócitos e plasmócitos).
 
 
Efeitos e benefícios do LED no tratamento estético
  • Rejuvenescimento (indicada a radiação luminosa vermelha, responsável pelo estímulo de colágeno e elastina). 
  • Tratamento para manchas.
  • Tratamento para micose de unhas.
  • Tratamento antiacne: a bactéria responsável pela inflamação da acne produz um resíduo químico sensível à luz. Por isso, usa-se a luz azul para aumentar o oxigênio e assim erradicar a bactéria.
  • Tratamento cicatriz: o uso do LED infravermelho combinado com o vermelho acelera a resposta do processo de cicatrização, e pode ser utilizado para pré e pós-cirúrgico.