O que faz um profissional de Biomedicina Estética?

O que faz um profissional de Biomedicina Estética?

image

A Biomedicina é a área que estuda os mecanismos por trás das doenças, buscando entender suas causas e desenvolvendo medicamentos e tratamentos para combater ou preveni-las.
 
Mas o trabalho do Biomédico pode ir muito além dos laboratórios de análises clínicas. Uma das melhores opções é a Biomedicina Estética.
 
 
A biomedicina Estética é um ramo da biomedicina, que é um campo intermediário da medicina e biologia.
 
A biomedicina estética é pouco conhecida, mas já existe um significativo número de profissionais no mercado com a capacidade para associar o entendimento da saúde do corpo com tratamentos estéticos.
 
A Biomedicina Estética une o campo da biomedicina e da Saúde Estética. A Sociedade Brasileira de Biomedicina Estética (SBBME) definiu Saúde Estética assim:
 
“A Saúde Estética tem como principal objetivo levar saúde aos indivíduos através da beleza, assim sendo, um meio de melhorar suas condições de bem-estar físico, mental e social, proporcionando a prevenção de doenças, o rejuvenescimento fisiológico, melhora da auto-estima e hábitos de vida.”
 
 
Onde trabalha o profissional em Biomedicina Estética?
 
O pós-graduado em Biomedicina Estética pode trabalhar em consultórios, clínicas, redes de franquias e diferentes tipos de companhias de pequeno, médio e grande porte. 
 
Ele também pode ministrar aulas em cursos de graduação e pós-graduação na área 一 se tiver o grau de licenciatura.
 
O que faz um profissional de Biomedicina Estética?
 
O Biomédico Esteta tem a função de resolver problemas estéticos e promover o bem-estar físico e estético dos pacientes, realizando procedimentos e tratamentos preventivos do envelhecimento fisiológico do organismo e disfunções estéticas faciais ou corporais.
 
Quais os campos de atuação do profissional de Biomedicina Estética?
 
O Biomédico Esteta está autorizado a trabalhar com procedimentos estéticos não-cirúrgicos.
 
Alguns desses procedimentos são:
  • Laserterapia;
  • Laser fracionado;
  • Carboxiterapia;
  • Intradermoterapia;
  • Radiofrequência estética;
  • Ultrassom focalizado;
  • Luz intensa pulsada e LED;
  • Procedimentos invasivos não cirúrgicos;
  • Classificação da pele;
  • Definição de tratamento;
  • Responsabilidade técnica por clínica estética.