Fotoproteção: Mitos e Verdades

Fotoproteção: Mitos e Verdades

image

Fotoproteção se resume a usar filtro solar? 
 
MITO: A fotoproteção se dá através do filtro solar, mas não só, já que existem no mercado cosméticos (sim, maquiagens!), roupas (principalmente as que contém FPU - fator de proteção ultravioleta), chapéus e óculos escuros. Toda proteção é válida, e uma sozinha não supre a outra. Logo, a melhor estratégia para se proteger do nosso amado sol é o “empilhamento de proteção”.
 
Usar protetor solar causa espinha?
 
MITO: O uso do filtro solar NÃO CAUSA ESPINHA, e, pelo contrário, vem sendo demonstrado que pode preveni-las, tal como no caso da acne solar. O que causa a espinha é a escolha incorreta do veículo utilizado, por exemplo, fazer uso de protetor em creme quando se tem uma pele oleosa, situação que acarretará o aumento da produção de sebo e, consequentemente, o aumento da acne. Assim, a recomendação é utilizar o protetor solar e sempre consultar um profissional a respeito do veículo adequado para a sua pele.
 
Usar filtro solar previne o envelhecimento precoce?
 
VERDADE: A radiação envelhece precocemente a pele, pois pode gerar lesões no sistema vascular e linfático, induzir câncer de pele, causar manchas na pele, agir de maneira indireta na formação de radicais livres que danificam o DNA e estimular mecanismos inflamatórios que destroem colágeno e elastina.
 
 
Quanto maior for o FPS, maior será minha proteção?
 
MITO: Não é só o FPS que determina a proteção da pele contra a radiação solar. Há dois tipos de radiação: a UVA e a UVB. O FPS nos protege contra a radiação UVB (aquela que causa queimaduras na pele). Já a UVA, que chega às camadas mais profundas da pele, onde estão nossos vasos sanguíneos, o colágeno e os vasos do sistema linfático, não é neutralizada pelo FPS, e sim pelo PPD (ou fator de proteção contra a radiação UVA). Em resumo, a escolha do filtro solar deve levar em consideração o fator de proteção para as duas radiações, ou seja, FPS (UVB) e PPD (UVA). Cabe destacar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que o fator de proteção PPD, para fins da UVA, deve ser superior a 15. 
 
É necessário reaplicar o filtro solar?
 
VERDADE: É importantíssimo lembrar-se de aplicar o filtro solar, no mínimo, 30 minutos antes da exposição ao sol, e de reaplicá-lo a cada 3 ou 4 horas, pois, dentro desse período, a pele deverá absorver totalmente o produto, o que resultará na diminuição ou na perda total da eficácia de sua proteção. Na hipótese de contato da pele com suor ou água, o produto deve ser reaplicado imediatamente.
 
No inverno, a aplicação do filtro solar torna-se desnecessário?
 
MITO: Não é só porque o sol não está visível que ele não está presente e emitindo radiação ao longo de todo o dia. Assim, o filtro solar permanece sendo de uso obrigatório no período de inverno.
 
Quer saber quais cuidados tomar com a pele no verão? Leia o artigo " Cuidados com a pele no verão" e saiba mais.
 
 
 
Profa. Ma. Thaís Bruna F. da Silva
 
Possui graduação em Biomedicina pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (2013) e mestrado em Fisiopatologia Experimental pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2018). Atualmente é docente do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas e docente convidado da Universidade Municipal de São Caetano do Sul. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em biomedicina estética, atuando principalmente nos seguintes temas: cosmético, estética e leishmaniasis, pathogenesis. 
 
Assista gratuitamente a aula: Ácidos para hipercromias
 
Hipercromias é um desafio na prática clinica da maioria dos profissionais de saúde estética, então vamos conversar um pouco sobre a bioquímica da formação de manchas e como entendendo o processo de formação podemos decidir o melhor protocolo baseado em evidências científicas.