Anvisa avaliará o uso de gorduras trans em alimentos industrializados


Postado em 12/08/2019



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, no mês de julho de 2019, por unanimidade, a realização de uma consulta pública para avaliar a utilização de gorduras trans. Após a divulgação no Diário Oficial da União, a consulta ficará aberta por 60 dias, ficando disponível para contribuições nesse período.
 

O que são gorduras trans?
 

Trata-se de um tipo de gordura vegetal que passa por um processo de hidrogenação, natural ou industrial. Em alimentos industrializados, sua função é estender o prazo de validade e melhorar a textura dos alimentos. A indústria alimentícia é o ramo que mais se utiliza desse recurso, o que é muito preocupante.
 

O excesso de consumo desse tipo de gordura pode gerar aumento do colesterol ruim, acúmulo de gordura na região abdominal, risco de doenças cardíacas, câncer, aumento do risco de acidente vascular cerebral e de diabetes.
 

Os alimentos com maior concentração de gorduras trans são:
 

•    Batata frita
•    Salgadinhos de pacote
•    Pastéis
•    Bolos
•    Margarina
•    Biscoitos

 

Reforçando a importância da medida da Anvisa, o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) destaca que uma discussão como essa tem impacto direto na saúde pública. Os malefícios que as gorduras trans causam não se restringem à saúde dos indivíduos, mas também sobrecarregam o sistema de saúde e incapacitam as pessoas para suas ocupações profissionais e atividades cotidianas, já que podem contribuir diretamente para o aparecimento de uma série de doenças.
 

Em sua proposta, a Anvisa pretende adotar um limite de 2% de gorduras trans sobre o teor total de gorduras dos alimentos destinados ao consumidor final. Essa adequação precisaria ser feita no prazo de 18 meses. Após esse período, o Brasil adotaria a postura de proibição do uso de gorduras trans, e as empresas teriam um prazo para regularizar essa questão.

 

0800 767 8727
(11) 94548-3386




Outros Links