Tema da redação do Enem 2017 fala sobre a educação de surdos no Brasil


Postado em 07/11/2017



Falar sobre a Educação de pessoas com surdez no Brasil e lembrar que uma das línguas oficiais do Brasil é a Libras- Língua Brasileira de Sinais, que ainda é muito pouco difundida em todos os âmbitos.
 
Hoje ofertas de estudos para as pessoas com surdez necessita de apoio para favorecer de fato todo e qualquer acessibilidade, como o profissional intérprete que apoiam os alunos com surdez que já tem fluência de libras. O número de pessoas com surdez é muito maior do que o número dos interpretes e assim trazendo muitas dificuldades de garantir um direito assegurado por lei. Outro aspecto importante lembrar que nem todas as pessoas com surdez tem a Libras como primeira língua, principalmente os que são filhos de pais ouvintes e que isto também precisará de apoio ao estar na escola, pois terá que aprender e conviver com a comunidade surda para conhecer e participar desse conhecimento e cultura.
 
Há hoje muitas familias que escolheram pelo implante coclear, que de qualquer forma se não tiver apoio e as terapias necessárias para garantir o desenvolvimento da fala, tudo será perdido. 
 
Ter o tema como uma oportunidade de disseminação de informação, repensar sobre a Educação Inclusiva e de fato os serviços que são necessários ofertar, foi muito importante, pois nem todos conhecem os direitos das pessoas com deficiência nem tão pouco a Convenção da ONU que foi ratificada pelo Brasil em 2006 e promulgada em 25/08/2009 pelo Decreto 6949, a Lei da inclusão de nº 13.146 de 06 de Julho de 2015 que está em vigor e a Política Nacional de Educação que  visa atender a pessoa com surdez em seus serviços o Atendimento Educacional Especializado- AEE que também oportuniza os serviços de Libras e em Libras bem como o português como Segunda Língua escrita.
 
É importante que este tema seja propagado e que não fique só para os especialistas na área e as pessoas com deficiência no caso aqui as pessoas com surdez e as pessoas com Deficiência Auditiva, para que se sintam fortalecidas para realmente ter o acesso necessário em todas as áreas e não somente na Educação.
 
A pós-graduação em Educação Especial na área de Deficiência Auditiva-Surdez da USCS  qualifica os profissionais para uma atuação efetiva em relação ao trabalho educacional com os alunos com deficiência auditiva/surdez, propiciando a eles condições para o exercício pleno de sua cidadania, por meio de uma educação de qualidade, eliminando, sempre que possível, as barreiras atitudinais, arquitetônicas e pedagógicas.
 
0800 767 8727
(11) 94548-3386




Outros Links