Conheça os seus direitos como consumidor


Postado em 15/03/2017



Todos os dias estamos submetidos ao consumo de produtos ou serviços, sejam eles necessários ou não. Mas o que muitos não sabem, é que nós consumidores, responsáveis por uma grande parcela na economia do país, estamos protegidos por diversos direitos. 

A falta de conhecimento do Código de Defesa do Consumidor faz com que muitas pessoas, de certa forma, sejam lesadas por empresas, marcas e prestadores de serviços, que se aproveitam da situação para tirar vantagem em cima dos consumidores.  

De valor mínimo para consumo à cobrança indevida por cancelamento de serviços, preparamos uma lista especial em comemoração ao Dia do Consumidor, para que você conheça os seus direitos de consumidor. Confira: 

- O consumidor tem o direito de suspender (uma vez ao ano) serviços de telefone fixo e celular, de TV a cabo, água e luz, sem custo adicional. 
 
- Vítimas de cobrança indevida podem exigir que o valor pago seja devolvido em dobro e corrigido. 
 
- Passagens de ônibus com data e horário marcados possuem validade de um ano. Caso o consumidor não possa realizar a viagem na data estabelecida, deve comunicar à empresa de transporte com três horas de antecedência. Dessa forma, poderá usar a passagem em outra viagem, sem custo adicional. 
 
- Consumidor não pode ser insistentemente cobrado e de maneira vexatória. Empresas não podem dirigir cobranças a familiares, por exemplo. 
 
- Nenhum estabelecimento pode exigir um valor mínimo para o pagamento de compras com cartão. 
 
- O consumidor que realiza compras pela internet ou por telefone, tem o direito de desistir das mesmas sem custo adicional dentro de sete dias corridos. 
 
- A troca de presentes em peças de vestuário é um direito costumeiro do consumidor (prática do mercado de consumo,  que gera expectativa e, consequentemente, direito à troca). Além disso, quando o consumidor faz a compra, a troca é oferecida como um benefício e isso gera no consumidor o direito à troca nos termos do artigo 30 do código. 
 
- Resolução da Aneel diz que concessionária de energia precisa ressarcir produtos danificados em casos de queda de energia e oscilação na rede elétrica local. 
 
- Na conta de energia elétrica, está definida a quantidade de horas que o consumidor pode ficar sem energia por dia, semana e mês. Caso a empresa de energia elétrica não siga esse índices, ela pode pagar multa. Consumidor também pode pedir indenização e ressarcimento.  
 
- Em casos de atrasos em voos, o consumidor tem direito a assistência material. A partir de uma hora de atraso, a empresa precisa disponibilizar facilidade de comunicação; em caso de duas horas, tem que fornecer alimentação, a partir de quatro horas, acomodação, hospedagem ou reacomodação de voo. 

Hoje, há diversos mecanismos e formas de reclamação, onde o consumidor pode buscar pelos seus direitos. Caso tenha problemas, busque no primeiro momento uma solução amigável com a empresa, e se mesmo assim o caso não for solucionado, você pode buscar pelos seus direitos no Procon. 

Deseja desenvolver a habilidade de manipular, de forma crítica e autônoma, os modernos postulados relacionados ao Direito do Consumidor? Conheça o nosso curso de Pós-Graduação em Direito do Consumidor: http://bit.ly/2noRpLu 
0800 767 8727
(11) 94548-3386




Outros Links